ENTREVISTAS   CONTATO   DEBATES   transmissões"AOVIVO"   ENTRE NÓS    DICAS DO ED    arquivodeÁUDIOS       

VIA RÁDIO REBELDE - Venezuela nega declarações de oficiais dos EUA
04/06/2019 18:22 em Mundo

2019-05-13 10:32:49 / web@radiorebelde.icrt.cu / Translated by: JC Caballero

O presidente venezuelano Nicolás Maduro rejeitou as declarações de autoridades norte-americanas e acusou o governo de Donald Trump de tentar colonizar a nação latino-americana que possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo.

Do Estado de Aragua, Nicolás Maduro destacou a lealdade das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas da Venezuela (FANB) com o povo e sua lealdade à constituição local.

O chefe de Estado venezuelano acusou o governo dos EUA ea direita venezuelana de buscar um massacre quando, no último 30 de abril, tentaram realizar um golpe militar sob o deputado Juan Guaidó, que está em Desprezo, e o fugitivo Leopoldo López.

O presidente venezuelano também anunciou medidas especiais para a proteção da fronteira venezuelana e colombiana devido à ocorrência de ataques de bandeira branca nas fronteiras, que buscam justificar uma intervenção militar.

“Há alguns ataques de bandeira branca que estão sendo montados para justificar uma intervenção militar estrangeira. Estamos sendo acusados ​​de uma intervenção militar quando, por outro lado, é a Venezuela que está sendo atacada da Colômbia, como foi denunciado ”, ressaltou.

Prisões por participação no golpe

Durante as últimas horas, o Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) determinou a responsabilidade de alguns deputados que participaram do golpe em 30 de abril.

De acordo com o Telesue Network Channel, os envolvidos são Freddy Francisco Superlano Salinas, Sérgio de Jésus Vergara González e Juan Andrés Mejía Szilard, em um comunicado de imprensa. O número aumenta para 10 os deputados acusados ​​de traição da pátria, conspiração, instigação de insurreição, rebelião civil, instigação do crime, usurpação de responsividades, instigação pública à desobediência e ódio da lei.

O também Serviço Nacional de Inteligência Bolivariano (Sebin) prendeu o deputado Edgar Zambrano devido a sua participação na tentativa de golpe em 30 de abril passado. Ele está sendo acusado de traição da pátria, conspiração, instigação de insurreição, rebelião civil, instigação do crime, usurpação de responsabilidades, instigação pública à desobediência ao direito e ódio que estão incluídos nos artigos 128, 132, 143, 145, 163, 213, 285. Todos eles do Código Penal Venezuelano, respectivamente e Associação que são parte e são sancionados no artigo número 37 da Lei Orgânica contra o Crime Organizado e o Financiamento do Terrorismo.

Da mesma forma, a Assembléia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela aprovou a eliminação da imunidade parlamentar de alguns deputados da Assembléia Nacional (AN) que estão no Desprezo desde 2016 devido a sua participação no golpe. São Edgar Zambrano Herry Ramos, Luís Florido, Ricardo Blanco, Marianella Magalhães, Américo De Grazia, Andrés Velázquez e José Calzadilla. Esse grupo se juntou a Juan Guadio e ao fugitivo Leopoldo López, que liderou a tentativa de golpe em abril.

A resposta da equipe militar venezuelana ao Comando Sul dos EUA

O FANB considerou como uma chantagem e intimidação o pedido de insubordinação pelo chefe do Comando Sul dos EUA, Craig Faller, que chamou os militares venezuelanos para definir se eles estão do lado do povo ou um ditador, enquanto se refere ao Presidente Maduro

De acordo com o Ministério da Defesa venezuelano, o FANB reafirmou sua firme e inquebrantável posição de liberdade, paz, soberania e independência de uma nação ante as ambições malévolas do Império dos EUA.

Os militares também exigiram não subestimar a honra militar dos soldados e soldados venezuelanos.

“Os porta-vozes militares dos EUA ignoram a realidade nacional venezuelana, assim como seus políticos e a realidade nacional que afundam em sua imperiosidade, cinismo e duplos padrões. “O general Vladimir Padrino, que é o ministério da defesa, apontou na rede social Twitter.

De Ana Teresa Badía Valdés

(Traduzido via portal tradutor do Google)

VIA RÁDIO REBELDE

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!

AS MÚSICAS DA RWB       QUEM SOMOS       SARDÁ       SOIZA       FOSSARI       PUGLIESE       MOURA       EMÍLIO       ARTHUR       SEVERO            ATELIÊ